Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2011

Feliz ano novo (2011-2012)

O post de "Feliz ano novo" é dedicado ao meu pai, Ernesto Tramontini Junior que me ensinou a gostar do Queen, e a minha mãe Neuza Tramontini B, que quandi eu ainda era criança, me contava muito empolgada sobre as palmas sincronizadas em Radio GaGa e que eu ficava triste por achar que nunca ia ver aquilo ao vivo.

A Thaty, Alê e ao Thi, ao Valdir Tramontini, que me aguentavam ouvindo Queen muitas vezes ao dia, todos os dias e ao Fernando Henrique Lopes que também gostava do Queen (acho que isso o Matheus aprendeu com a gente).

Ao Michael Ambriola que gritava "he-he-he-hey helooooo" todas as vezes que me via na rua e a Janaina Cabral de Paula que tinha que aguentar isso por muitas vezes.

Ao Leandro Gaspar e ao Mario Naldo que mesmo não gostando do Queen toparam cantar "Love of my life" no festival de música do COTEBA com a Profa. Dedé.

Ao Andre Medella e Matheus Tramontini que estavam comigo no show "Queen+Paul Rodgers" quando vimos ao vivo as palma…

Até onde futebol me importa.

Quando eu entrei na faculdade, nenhuma organização de Futebol veio comemorar comigo, mas meus amigos e família estavam lá. Me ajudaram com as despesas e obrigações.

Quando eu tive meu primeiro trabalho nenhuma organização de Futebol veio comemorar comigo, mas meus amigos e família estavam lá. Me ajudaram com as despesas e obrigações.

Quando eu me formei, ou quando eu fui promovido, nenhuma organização de Futebol veio comemorar comigo, mas meus amigos e família estavam lá. Dessa vez, dividimos os louros.

Por quê eu deveria me importar com um time, com jogadores que ganhão milhões e não contribuem em nada na minha vida? Por isso fico acho triste alguém que diz que o time A ou B é tudo na vida deles ...

O máximo que me importo com algum futebol é até onde isso me aproxima dos meus amigos. Assisto a qualquer jogo que achar que será agradável e pronto.

por: Conrado Tramontini